Robert Gold: da Alemanha para o Brasil!

by - 10:02

Photo: Instagram

Faz algum tempo que uma certa música não sai da minha cabeça e também não sai do modo de repetição do meu telefone, então hoje, estou aqui para apresentar a vocês à música e a voz por trás dela. A música em questão é
Patience, composta e cantada por Robert Gold, um menino Alemão de 20 anos que tem conquistado os brasileiros com seu talento.

Robert nasceu, cresceu e vive até hoje na Alemanhaem Berlin. Além de musico, também atua como modelo e ficou conhecido entre os brasileiros após um vídeo da Modelo e da Youtuber Brasileira, Duda Castro.

Duda que recentemente esteve em várias manchetes por conta da divulgação de seu relacionamento abusivo, divulgou um vídeo agradecendo dois amigos, Robert e Dom, pelo apoio prestado . Em poucas horas, os dois tiveram suas redes sociais invadidas por fãs brasileiros. Robert obteve milhares de visualizações em seu clipe, e hoje, tem duas musicas lançadas. Para conhecer mais sobre esse menino que vem encantando os brasileiros, acompanhe a entrevista abaixo:

Photo: Instagram
Desde quando a música está em sua vida?

Eu comecei a tocar piano com oito anos, isso já faz cerca de uns 12 ou 13 anos atrás. Tocando piano, decidi que queria tocar violão e bateria por que eu gostava muito de bandas de rock como Green Day, Blink 182. Um tempo depois comecei a cantar, não era muito bom quando comecei, mas depois de um tempo fui melhorando e ficando cada vez melhor, hoje acho que estou em um bom nível, mas ainda tenho que trabalhar nisso.Para tocar piano e violão  tive aulas, fui para uma escola de música e pratico todos os dias. Somente de voz que não tive aulas e por isso acho que tenho muito a melhorar.

Além de trabalhar com música, você atua em mais alguma outra área?

Música é minha vida, realmente amo música e quero viver fazendo música. Quero ganhar a vida fazendo isso, mas no momento trabalho também com fotografia, sendo modelo e criando algumas artes. Também gosto de desenhar, pintar, tirar e editar fotos. Gosto de ser criativo, inventar coisas, mas a música sempre será minha prioridade.

Sei que Gold é seu nome artístico, então queria saber o por que escolheu a palavra “Ouro” para te representar artisticamente?

Então, não queria mudar todo meu nome porque ele simboliza tudo o que sou e tudo o que  não quero esquecer. Não quero esquecer de onde vim, então mantive o Robert e inseri o Gold, porque seu significado é o que quero ser, que é sempre ser melhor, dar o melhor, ser ouro. Então ele significa que quero ser lembrado como alguém que tentou de tudo e sempre buscou dar o seu melhor.

Photo: Instagram
Qual seu maior objetivo trabalhando com música?

Meu objetivo é cantar para o máximo de pessoas possíveis em todo o mundo. Realmente não me importo com prêmios, acho que o melhor reconhecimento que você pode conseguir é alcançar o maior número de pessoas aleatórias com suas composições, receber mensagens dessas pessoas falando o quanto sua música as ajudou e o quanto elas gostam disso. Tudo isso já é muito gratificante.

No processo de composição, gravação e criação das artes, você trabalha sozinho?

Sou tudo o que você ouve nas minhas músicas, então eu gosto de fazer por eu mesmo tudo que seja relacionado a isso. Componho as letras, faço as gravações, toco piano, toco violão, crio os acordes, gravo a voz, mas também tenho um produtor que me ajuda muito a ser mais profissional. Das capas, eu não tiro as fotos, mas tenho ideias para elas. Costumo chamar amigos que possuem câmeras boas para tirar as fotografias, ai depois faço a parte de edição. E as frases que aparecem em cima das fotos, é outro amigo que ajuda.

Vi que você gosta muito do Justin Bieber, tem muito dele em suas redes sociais. Ele é sua maior influência musical?

Ele realmente é minha maior inspiração de música, moda, performance, ou seja, ele tem uma grande influência sobre meu trabalho, principalmente porque ele me ensinou muito sobre Deus. Muitas pessoas dizem que sou parecido com ele e que serei o próximo, mas não gosto de ouvir isso. Ele já existe, então só quero ser eu mesmo e criar minhas próprias músicas. Justin, assim como outros artistas que gosto, são minhas inspirações, mas quero ser reconhecido por meu próprio trabalho, mas gostaria de conhecer ele um dia, quem sabe tocar uma música juntos.

O conheci através do vídeo da Duda Castro. O que esse vídeo trouxe para você? Mudou sua vida musicalmente?


O vídeo mostrou minha música as pessoas, o quanto as composições pode ter impactos nelas e as ajudar, e sou muito agradecido por tudo isso. Também me deu muita força, muita fé e vontade de querer continuar. Quando conheci a Duda ela estava muito pra baixo, passando por um momento muito complicado, e ver que minha música também lhe ajudou é muito importante. Hoje ela lançou sua linha de lingerie, está feliz e é muito bom vê-la assim. Isso que eu quero com minhas composições, tocar as pessoas profundamente, quero ajudar elas, lembrar que pode ser difícil agora mas pode melhorar. Recebo muitas mensagens de pessoas falando que minha música as ajudou, e isso me faz ver que não estou só criando, estou ajudando. E realmente adoro aquele vídeo, sou muito grato por tudo.


Como foi o processo de criação de Paciência, seu primeiro single?

Paciência foi minha primeira música lançada, até criei outras antes dela mas não eram boas.Queria que minha primeira música fosse realmente profunda, tocasse as pessoas, e paciência foi escrita quando voltei de Los Angeles, onde fiquei um tempo e pensei que seria muito reconhecido, mas não foi bem isso que aconteceu. Nesse processo percebi que você precisa ter paciência para algumas da sua vida, por que elas não são tão fáceis e não vão vim tão rápido, ou seja, você tem que ser persistente, trabalhar muito e ser paciente para esperar seu momento chegar. Estava no piano quando toquei alguns acordes e a letra veio. As palavras estavam somente saindo de mim e no fim tinha a música que é mais uma oração, porque era isso que eu estava fazendo, estava agradecendo a Deus por ter me ajudado em tantos momentos, até quando achei que a música não daria certo. No final disse ao meu produtor, “ tenho a música”, ele ouviu, gostou e decidimos que seria minha primeira música lançada. Realmente acho que ela é uma das minhas melhores composições.

Você pretende fazer mais músicas no tema de Paciência?

Sim, definitivamente planejo criar mais músicas falando de Deus, sobre religião, porque acho que é um assunto que motiva as pessoas, que podem ajudar elas e realmente gosto de falar sobre isso . Gosto muito de rap também, até minha segunda música, “Flexin”, é mais nesse ritmo, mas não é bem no que quero focar. Digo, é uma música boa para dançar, mas quero ser mais profundo. Tenho muita conectividade com Deus, você pode sentir isso nas minhas músicas, então sim, provavelmente haverá mais músicas com este tema.

Após o vídeo, sei que suas redes sociais foram invadidas por fãs Brasileiros, como se sentiu com isso?

Então, quando acordei meu amigo que também é falado no vídeo, o Dom, me mandou uma mensagem falando o que tinha acontecido. Falou que a Duda havia feito um vídeo falando sobre nós, sobre minha música, ai logo em seguida entrei no Instagram e foi uma loucura, nem acreditei no que estava acontecendo. Havia muitas mensagens em português cheias de carinho, que mostravam muito amor. Eles realmente gostaram da minha música, do meu trabalho. Foi uma loucura mas realmente adorei . Então obrigado Brasil, obrigado Portugal por tudo que fizeram e fazem, é muito legal e cheio de amor.

Já teve alguma situação complicada por conta dos diversos idiomas diferentes que hoje dominam suas redes?! 

Então, no início foi meio estranho por que estava recebendo muitas mensagens em português e não conseguia entender, mas ai fui colocando tudo no Google Translate, o não acho que traduz tudo corretamente, mas consegui entender o que falavam e responder cada um. Sempre coloco a resposta em inglês e depois só respondo o que o Translate diz, acho que por enquanto está dando certo. 


Flexin’ sua segunda música lançada foi feita juntamente com uma parceria. Como foi o processo de criação dela? Foi mais difícil que de Paciência?

Sim, foi realmente muito mais difícil que criar Paciência. O rapper com quem compus a música mora em Los Angeles, então eu lhe enviava a música e depois ele inseria algo e me mandava de volta. No fim, meu produtor também editou para encaixar minha voz, então deu muito mais trabalho que apenas gravar minha voz, como fiz com Paciência.

Flexin e Paciência são totalmente diferentes, desde questão da letra. Você pretende focar em apenas um gênero?

Então, Flexin é mais animada e alcança muito mais pessoas jovens, pessoas da minha idade, mas Paciência tem um significado mais profundo até por que hoje tem toda a história com a Duda junto. Então, estou tentando somente ser emocional com minhas composições, independente de qual gênero seguir.

Pelas suas redes sociais, sabemos que haverá uma nova composição chegando, pode falar sobre ela? Quando será lançada por exemplo?

Não posso dizer quando exatamente a próxima musica será lançada, mas será em breve, em algumas semanas talvez. O que posso falar é que será dois filhos, uma chamada Let Me Go, e outra Instead . Mas realmente não posso falar mais sobre elas, apenas sejam pacientes! haha



Gostaram?! Em breve esperamos ter mais matérias falando dele por aqui, já quem vem novas músicas e queremos acompanhar. Obrigada Robert pela atenção e tempo cedido para fazer a entrevista, muito sucesso a você!


Para conhecer ainda mais sobre esse menino promissor, acessem suas redes sociais e deixem suas músicas no repeat, não irão se arrepender!

Twitter | Youtube | Instagram | Spotify
Colaboração: Brenda Barbosa

You May Also Like

0 comentários

O que acharam deste ultimo post?! deixem aqui seus comentários.Obrigada